MEU LUXO NA INGLATERRA


Desde que vim morar em Liverpool passei a redimensionar meus luxos. Antes, como mulher brasileira de classe média, não contava a ida semanal à manicure como uma frivolidade - era parte da minha rotina. Eu nem pensava sobre o assunto: entrava no salão, fazia a unha entre um compromisso e outro e that's it. Aqui não: manicure é luxo sim, e por duas razōes. Antes de mais nada, o preço é salgado, se compararmos com o quanto o mesmo serviço custa no Brasil. E, além disso, há a questão cultural : inglês adora fazer tudo sozinho, é o espírito DIY - Do It Yourself, Faça Você Mesmo. Essa moleza de pagar alguém para fazer o que você pode (e deve ) fazer sozinho é raridade . Trata-se de um treat - um mimo permitido apenas em datas especiais, como festa de formatura ou quando vão a algum casamento.

Pois bem, passei a considerar a ida a manicure como meu luxo semanal - um dinheiro bem empregado, principalmente porque não tenho o menor talento para tirar cutícula sozinha. Reconheço que quase fui ao paraíso ao conhecer uma manicure/pedicure/depiladora brasileira trabalhando pertinho da minha casa: é a super competente Deva, de Cuiabá,  que abriu um lindo estúdio de estética na cidade. Com preços muito mais acessíveis que os do mercado e serviço de primeira (as manicures e depiladoras brasileiras se destacam no mundo inteiro), ela pretende conquistar não apenas clientes brasileiras que morem por aqui, mas também as inglesas.

Fico na torcida para o negócio da Deva prosperar. As inglesas são muito resistentes a mimos, acostumadas que são a se virarem sozinhas. Será que vão incluir na semana uma ida à manicure/depiladora para uma sessão de beleza? Será esse um luxo que vão entender e se permitir? Tomara que sim !! 

Gostou? Compartilhe:

4 comentários:

  1. Muito legal essas diferenças culturais!Por isso que adoro seu blog!Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca comento mas estou sempre lendo. Adoro tb. :)

    ResponderExcluir